JOAQUIM

Livros & Discos

O Vinil é melhor que o seu Ipod

O som do vinil é melhor que o do mp3 que roda no seu Ipod e isso não é nenhuma afirmação nossa, fãs devotos do vinil. Neil Young foi quem disse e ainda contou que Steve Jobs – o cara que fundou a Apple e consequentemente viabilizou o Ipod – dizia ao amigo que o vinil era melhor que o som em mp3 e que ouvia diariamente os bolachões em sua casa.

Neil Young causou polêmica falando isso e outras opiniões sobre os atuais formatos musicais na conferência D: Dive Into Media na semana passada e ainda afirmou que se Steve Jobs não tivesse morrido tão cedo, com certeza acharia meios de tornar a música digital viável em formatos de qualidades superiores. O cantor defende novas mídias de distribuição que sejam muito próximas dos 100% saídos das gravadoras e que atualmente os formatos digitais abrangem apenas cerca de 5% da qualidade.

Por outro lado, Young não diz que o mp3 seja descartável ou que a mídia deva acabar. Pelo contrário, ele acredita que os formatos digitais desenvolvem o papel que o rádio tinha antes da internet, se tornando o melhor meio para divulgar bandas e música num geral, facilitando a decisão do ouvinte em comprar o seu próprio vinil, cd ou a mídia que o agradar mais.

Sobre os formatos digitais e compressão de CD os especialistas dizem que as músicas mais trabalhadas, com instrumentais mais complexos sofrem mais com a perda de qualidade. Por exemplo, instrumentos com transições repentinas, como a bateria, sofrem distorções na hora da gravação por conta da velocidade da captura que no meio digital alcança somente certo nível. O que acontece com os aparelhos de CD e DVD é que o amplificador converte o sinal digital para o analógico, elevando a voltagem em um nível suficiente para reprodução. Já com o vinil, ele tem entalhes que refletem o áudio original, sem perda de qualidade.
Mas claro, que nem tudo são flores.

Para o vinil ter toda sua performance tem que estar em bom estado e ser bem cuidado, qualquer sinal de poeira e marcas no LP podem mudar drasticamente o som escutado. Separamos algumas dicas para cuidar do seus bolachões:

– Encontre sempre a melhor forma de guardar os seus discos de forma que não fiquem muito perpendiculares entre si para evitar discos encurvados.

– Os seus bolachões devem fugir da umidade, pó e calor então nada de deixar os seus vinis em lugares propícios para esses problemas.

– Sempre tome cuidado com insetos, os mesmo que adoram devorar livros podem gostar de capas de vinis e inclusive o próprio LP pode sofrer com esses danados.

– A agulha, sua fiel escudeira, também tem um ciclo de vida. Perceba a hora de trocá-la para que ela não arranhe ou cause algum dano ao disco.

Você pode ter mais dicas completas nesse blog.

No mais, não sabemos como e para onde vão as novas tecnologias musicais, os gringos nunca deixaram de manter o formato do vinil lançando juntamente com outras mídias e talvez a indústria consiga resolver novos formatos e mude o conceito de qualidade. Mas enquanto isso, continuamos acreditando nos nossos fiéis long plays que se mostram eficientes a tantas décadas, além das capas incríveis, do chiadinho….ai ai, essa vida de colecionador…

Toda terça-feira fazemos nossas encomendas de vinis, faça um orçamento sem compromisso, mande um email para vinil@joaquimlivraria.com.br

Anúncios

Navegação de Post Único

2 opiniões sobre “O Vinil é melhor que o seu Ipod

  1. Pingback: Terceira Feira do Bolachão, em Curitiba « JOAQUIM

  2. Pingback: Ah! Os Novos! | JOAQUIM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: