Cross-dressing é vintage!

O termo Cross-Dressing (algo como, travestir-se no português) ganhou certa notoriedade quando o quadrinista Laerte passou a usar roupas femininas e falar abertamente sobre a sua vontade de vestir-se de mulher. Laerte comendo no vídeo abaixo que frequenta grupos de discussão do assunto e que a vivência dessa experiência é muito grande e interessante. Ainda, fala que é muitas pessoas gostariam de extrapolar os limites que os códigos sociais impõem.

A verdade é que a prática é mais velha do que se imagina. Quando crianças, muitos de nós colocou a camisa do pai, os colares da mãe e coisas do tipo sem a mínima intenção de tratar de gênero ou revelar uma opção sexual. Se tem notícia de muitos momentos em que homens e mulheres trocaram as vestimentas por necessidade profissional ou por puro prazer. No período Elizabetano inglês, por exemplo, os papéis femininos no teatro eram interpretados por homens ou ainda o contrário, como mostra o filme Shakespeare Apaixonado (1998).

Mesmo com todas as polêmicas – para quem conhece pouco ou simplesmente tem opiniões levianas – a prática já fez parte de vários momentos de muitos artistas, escritores e pessoas do nosso mundo pop em geral. Dá uma olhada aí embaixo:

Uma foto incrível de Charles Chaplin, no set de “A Busy Day”, em 1914
Duas fotos do escritor F. Scott Fitzgerald em 1916, no The New York Times.
Nenhuma novidade que a artista Frida Kahlo gostava de se transvestir. Na foto, ela com suas irmãs e primas, fotografada por Guillermo Kahlo, em 1926
Versão de Mick Jagger, em 1996, fotografado por Anton Corbijn
Mick Jagger e Jerry Hall. Fotografados por Philippe Morillon, 1978
Keith Richards, posando para uma foto do encarte do álbum Have You Seen Your Mother, Baby, Standing in the Shadow?. Photo by Jerrold Schatzberg, 1966
Marcel Duchamp e seu alter ego Rrose Sélavy, fotografado por ninguém menos que Man Ray, em 1921
Claro, o Queen em I Want to break Free, em 1984

Post baseado em Vintage Photos of Pop Culture Icons in Drag

Anúncios

Publicado por

Joaquim Livraria & Sebo

A Joaquim Livraria trabalha com os conceitos de livraria e sebo aliados. Os livros que temos no nosso espaço físico são, em boa parte, diferenciáveis do restante do mercado por serem títulos raros/esgotados ou produtos de colecionadores. O mesmo vale para os vinis que trazem o charme do retrô na atualidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s