JOAQUIM

Livros & Discos

45 anos depois da Marcha dos 100 mil

manifestação-20132

O mês de junho de 2013 provavelmente já entrou para o hall da História do Brasil. Uma série de manifestações, que inicialmente foram encabeçadas pelo Movimento Passe Livre, seguiram pelas ruas com a ideia principal de diminuir o valor do transporte público de São Paulo. Duramente repelidos pelas ações da polícia, as primeiras manifestações ganharam status de exemplo de luta, principalmente nas redes sociais e internet que fizeram proliferar fotos, vídeos e depoimentos de manifestantes. Em poucos dias eram organizadas manifestações pelo Brasil inteiro e não somente a pauta sobre o transporte público ilustrava os cartazes na multidão, mas também um profundo descontentamento em relação ao sistema político vigente no país.

fora_collor

Não foi a primeira vez que os brasileiros foram as ruas mostrar sua indignação. Para uma geração mais recente e encabeçada pelas Uniões de Estudantes no país, em 1992 houve o movimento intitulado de Caras Pintadas, caracterizados pelas cores da bandeira do país pintadas no rosto. Milhares de estudantes foram para as ruas pedir o impeachment do presidente Fernando Collor de Mello, acusado de corrupção e de medidas abusivas na economia do país. Em dezembro do mesmo ano, após uma série de manifestações, o presidente Collor recebeu o impeachment, vontado no Congresso e deixou o cargo a Itamar Franco – o vice-presidente – em seu lugar.

Uma das raras fotos coloridas de 1968, pelas lentes de David Drew Zing

Uma das raras fotos coloridas de 1968, pelas lentes de David Drew Zing

Uma das manifestações mais marcantes aconteceu há exatos 45 anos atrás, num mesmo mês de junho, uma massa carioca tomou as ruas da cidade para protestar as mazelas que a Ditadura – que vigorava no país há 4 anos – causava à população. O estopim foi a morte do estudante Edson Luis (leia mais e veja fotos aqui) dentro de um restaurante universitário, fazendo com que o país ficasse ainda mais indignado com as retaliações sofridas pelo governo ditador. Inicialmente com 50 mil pessoas a marcha foi tomando forma e ganhando mais aceitação ficando conhecida como a Marcha dos 100 mil, reunindo população, intelectuais, artistas e estudantes.

Chico Buarque e Gilberto Gil na manifestação, por David Drew Zing

Chico Buarque e Gilberto Gil na manifestação, por David Drew Zing

Foto por David Drew Zing

Foto por David Drew Zing

Infelizmente a Marcha dos 100 mil, apesar da sua autenticidade popular, culminou na implantação do AI-5 – Ato Institucional que legalizava a repressão e o boicote à liberdade de expressão civil. E nem sempre as manifestações foram sinônimos de práticas em busca de maior abertura democrática. Em 1964, por exemplo, aconteceram uma série de manifestações públicas intituladas de Marcha da Família com Deus pela Liberdade e organizadas por vários setores conservadores da sociedade brasileira afim de derrubar o presidente João Goulart. Fazendo uso de frases de efeito e conseguindo adeptos usando a religião e a família, o movimento serviu para engrossar o caldo dos que acreditavam que era melhor ter um governo militar do que comunista como vinha se pregando no momento.

marcha-da-familia

Nossa história recente mostra que a pressão popular é protagonista nas mudanças do país, foi assim de forma negativa com as marchas de 64, foi assim com o revés autoritário após a passeata dos 100 mil em 68. Em outros momentos a mobilização popular trouxe avanços como as Diretas Já e o Movimento dos Caras Pintadas e esperamos que juventude que sai hoje a rua tenha esta perspectiva histórica e continuem o avanço para um país melhor, democrático e socialmente mais justo.

Anúncios

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: