JOAQUIM

Livros & Discos

Sticky Fingers [Censurado]

STICKYFINGERS-ORIGINAL1

Que Sticky Fingers – álbum de 1971 do Rolling Stones – é uma das mais brilhantes pérolas da história do rock é algo inegável. E se tratando dos ingleses provocadores, o disco vai além das ótimas canções, se tornando uma obra de arte desde a concepção do design até a finalização da capa do polêmico álbum, lembrando que dois anos antes a banda já tinha causado com a capa do Beggars Banquet.

A capa de Sticky Fingers foi idealizada por Andy Warhol – o papa da pop art – e fazia jus ao estilo do americano. Trabalhando no estilo pop-ups de Warhol, a capa foi fotografada por Billy Name e projetada pelo designer da Factory, John Pasche. A imagem de capa traz uma virilha com jeans bem apertados, com um suposto pênis ereto, provocando ainda mais com um zíper real que fica por cima da capa. Se o curioso abrir o zíper eis a imagem da mesma virilha agora vestida com uma cueca de algodão. Mas nem todo mundo achou a capa uma obra de arte.

detalhe da "traseira" do disco original e russo

detalhe da “traseira” do disco original e russo

Ficar sem lançar um disco dos Rolling Stones, no auge da carreira, é que não dava. Então dois países – o que temos notícias até agora – resolveram fazer a capa do seu jeito. Na Espanha a capa ganhou uma roupagem nova substituindo a imagem da virilha por outra com três dedos femininos saindo de uma lata com líquido preto. Acredita-se que os espanhóis queriam levar o nome do álbum – algo como “dedos pegajosos” – ao pé da letra. Já na Rússia optou-se por uma releitura da ideia de Warhol, uma imagem de virilha feminina com jeans apertado e além do detalhe provocador do zíper, os russos optaram por uma fivela trazendo a clássica imagem da foice e o martelo gravados no cinto da calça.

STICKYFINGERS-russo1

stickyfingers_espanha

stickyfingers-vinildetalheOutro aspecto divertido de edições nacionais de bandas estrangeiras é a tradução dos títulos. Por exemplo, na versão russa de Sticky Fingers tudo é traduzido, inclusive o nome da banda. Já na versão espanhola as traduções são editadas em letras menores ao lado do texto original. E quem não se lembra dos dos discos nacionais brasileiros lançados principalmente nos anos 70 e 80 que, sempre que dava, sofriam modificações? Mas isso é assunto para outro post e você também pode deixar nos comentários, aqui ou no facebook, que capas alternativas você acha mais estranhas, vamos incluí-las em um próximo post!

Você pode ver de perto a edição russa de “Sticky Fingers”, dos Rolling Stones aqui na Joaquim! Apareça!

Leia também:

Capas de Discos Banidas

Anúncios

Navegação de Post Único

Uma opinião sobre “Sticky Fingers [Censurado]

  1. Pingback: The Smiths e o Cinema – Parte 1 | JOAQUIM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: