JOAQUIM

Livros & Discos

Ah! Os Novos! Versão 1.4

vynilAqui na Joaquim sempre estamos ligados em (quase) tudo do meio musical. Além daqueles clássicos básicos que rolam na nossa vitrola – e merecem sempre serem revisitados – tentamos ouvir os músicos e bandas que se anda falando nos principais meios especializados do assunto dentro e fora do país.

Quando se fala em “bandas novas”, e aqui englobamos um período que começa ali nos anos 2000, logo se deduz downloads e streamings pela internet e quando se pensa em meio físico, pilhas de caixinhas acrílicas de CDs. Pensamento errado! No ano passado reunimos 10 bandas que ficaram conhecidas no mundo todo graças à internet – e muitas das bandas liberam suas músicas de forma gratuita – mas que não abrem mão de ter o seu material em vinil, em edições caprichadas com excelentes trabalhos de designers talentosos. E sem querer contar vantagem, algumas das bandas citadas no post entraram para nossa de lista de vinis mais vendidos do ano, basta pensar em Tame Impala, Alt-J e Alabama Shakes.

Na lista desse ano, você vai perceber que existem bandas que estão aí na labuta há mais de 10 anos, mas como citado acima, no começo dos anos 2000 o vinil já era em muitos lugares do mundo, um objeto de decoração e o mercado já tinha tornado ele obsoleto. Então anota aí, a Joaquim recomenda!

The National

A voz de barítono de Matt Berninger é um dos maiores charmes da banda americana The National. Os caras já foram apontados como uma banda de post-punk revival pelas suas melodias e letras dramáticas mas é bem complicado colocá-los numa tag de estilo. Desde 2001 a banda só vai somando fãs por onde se ouve a voz – por muitas vezes sob o efeito de álcool – de Matt e o último álbum de 2013, “Trouble Will Find Me” saiu numa caprichada edição dupla em vinil.

Savages

Mais uma banda que recebe a alcunha de post-punk revival, talvez pela semelhança da vocalista Jehnny com Ian Curtis do Joy Division, mas que com certeza ultrapassa os limites do estilo. Uma banda totalmente formada por mulheres, com letras críticas sobre o papel da mulher no mundo moderno e ao mesmo tempo passa a uma larga distância da militância das Riot Grrrls dos anos 90. O “Savages” é principalmente uma banda de palco, com uma verve que renova o rock atual, escute cada faixa de”Silence Yourself” e se deixe contaminar.

Bosnian Rainbows

Omar Rodríguez-López é o tipo de cara que não consegue ficar parado por um segundo. Conhecido principalmente pelo “The Mars Volta”, quando a banda entrou em hiato ele não perdeu tempo em conseguir parcerias para suas idéias malucas e em 2012 formou o Bosnian Rainbows com o também “Mars Volta” Deantoni Parks e a vocalista da banda mexicana “Les Butcherettes”, Teri Gender Bender. O som da banda é inclassificável, passando pelo rock alternativo e bebendo de música eletrônica, não deixa nada a desejar para fãs de música experimental. O debut homônimo vale a ouvida além da versão em vinil variar com as cores do bolachão.

Fique ligado nesses!

Atoms for Peace

Se você apertar o play na música abaixo vai entender tudo. Sim, a voz do “Atoms for Peace” é de Thom Yorke, na verdade a banda é uma superbanda formada por Radiohead + Red Hot Chilli Peppers + R.E.M e o um toque brasileiro do percussionista Mauro Refusco. O álbum de estreia “Amok”, de 2013, mostra que Thom Yorke não quer parar tão cedo e está cada vez mais propenso á experimentações.

Cut Copy

O “Cut Copy” foi formado em 2001 e foi se tornando uma referência na música eletrônica durante essa década. A banda australiana começou com um projeto de Dan Whitford para gravar som caseiros de suas experimentações que remetem muito ao som eletrônico oitentista. A banda alcançou sucesso em 2007 com o álbum “In Ghost Colours”, que é excelente para aquele fim de semana em que você pode afastar os móveis da sala e dançar!

Mumford and Sons

Não podemos nos esquecer do folk rock! Os anos 2000 foram excelentes para o gênero. Na segunda metade da década surgiu ao oeste de Londres uma espécie de movimento em que o Mumford and Sons, juntamente com outros como Laura Marling and Noah and the Whale, tornaram o folk inglês moderno conhecido mundo afora. O som dos caras é uma delícia, empolgante na medida certa, perfeito para manter o bom humor no dia. Recomendamos o álbum Sigh no More, de 2009 e tente ouvir sem cantarolar.

Lorde

Elogiada por David Bowie, a jovem neozelandesa Lorde – pseudônimo que vem da sua fascinação pela realeza – se tornou um fenômeno no último ano. Com seu disco de estreia “Pure Heroine” ela emplacou sucesso com o single “Royals” em que faz uma crítica sobre a ostentação da juventude de que ela mesma faz parte. O estilo é pop e pegajoso, lembrando um pouco a Lana Del Rey, mas quem disse que isso é ruim?

Vampire Weekend

O indie rock parece de tempos em tempos se reinventar e surgir com alguma banda que cai nas graças do público que a torna algo impossível de não se ouvir. O Vampire Weekend esteve em pelo menos nove de dez listas de melhores de 2013, com o álbum “Modern Vampires of the City”. A banda já existe desde 2006 e circulava entre o público alternativo mas foi nos últimos anos que a banda se tornou uma febre indie. Se você gosta de um pouco de saudosismo adolescente com pegadas empolgadas, não deixe de ouvir.

The Civil Wars

Apesar de estarem em hiato, o “The Civil Wars” representa muito bem o folk atual americano. O duo Joy Williams e John Paul White chegam a lembrar as épocas mais dramáticas entre Cash e June, fazendo isso da forma mais contemporânea possível. Na última Black Friday da Record Store Day a dupla lançou um 10’ com a cover “Between the Bars” do Elliott Smith, arrepiante! Dê o play aí embaixo.

Tinariwen

A grande revelação da banda “Tinariwen” é que eles são do deserto do Saara. Todos os músicos são parte do povo Tuareg – nômades e pastores – e tocam o chamado “blues do deserto”. Vendo vídeos no youtube você vai perceber que os caras arrasam nas performances. Os cara acabaram de lançar “Emmaar” pela Anti Records. Se vocẽ tem um ouvido para música criativa e original, dê o play.

Todas as bandas citadas nesse post lançaram seus trabalhos em vinil, muitas em edições exclusivas incluindo o CD e link para download em alta qualidade. Afinal, amor pelo vinil não tem limites e espaço para todos os formatos.

Gostaria de indicar ou saber se alguma outra banda atual lança seus álbuns em vinil? Mande um e-mail para nós ou mensagem no Facebook.

Leia Mais

Ah! Os Novos!

Os Discos Mais Vendidos de 2013

Anúncios

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: