JOAQUIM

Livros & Discos

Arquivo para a tag “rock curitibano”

Joaquim Apresenta: Gretchen Cadillac

 

Fundada em 2015, os curitibanos da Gretchen Cadillac não estão para brincadeira. Ou melhor, a brincadeira é justamente unir várias coisas bacanas que curtem e torná-las realidade. Como o nome sugere, unindo duas potências da música pop brasileira a banda tem um projeto que supera muito a cena atual do rock. Mano Seixasrock (vocal), JR Hellboy Menezes (guitarra), Alysson Pugas (guitarra) e Leo Neto (bateria) já se conheciam há algum tempo, tocando junto pela cena roqueira de Curitiba, e se uniram para um projeto mais ambicioso. O primeiro trabalho do grupo, intitulado de Fliperama Mundo Cão é uma ópera rock multimídia que une música, cinema e quadrinhos, paixões assumidas dos caras.

Como você vai assistir na entrevista com o Abonico Smith abaixo, não foi nada fácil tirar do papel a ideia de fazer um trabalho conceitual. Exigiu organização e planejamento, todo mundo trabalhou junto e uniu uma equipe de primeira para executar o projeto. O roteiro é do próprio guitarrista JR Hellboy Menezes, conta com quatorze temas envolvendo o protagonista Roque, aqui encarnado pelo Mano Seixasrock e o restante da banda dá conta de viabilizar a narrativa de forma que a sonoridade seja elemento essencial. Roque é engolido por uma máquina de pinball nos anos 70, durante as quatorze fases que ele irá passar todos os seus vícios entram na jogada, mostrando que ele tem levado uma vida que pode ser comandada mais por vilões se ele não conseguir detonar um a um. Se ele vai sair dessa, só escutando, lendo e assistindo os caras para saber!

Mano e JR contam na entrevista que a ideia é o clássica jornada do herói, comum nas histórias em quadrinhos, só que aqui dialogando com várias linguagens, tornando a trajetória muito mais instigante. A banda começou o projeto com crowdfunding e aos poucos foi soltando faixas, histórias em formatos de pergaminhos e vídeos. Agora é a vez de mostrar a ópera rock por completo, não apenas as composições e interpretações da narrativa, mas o trabalho gráfico de quatorze artistas diferentes envolvidos. O lançamento vai rolar na Cinemateca de Curitiba e promete ser uma experiência extra sensorial! Veja a entrevista e o teaser do show e cuidado para não ser engolido pelo mundo cão.

 

 

Anúncios

Joaquim Apresenta: Trem Fantasma

Partindo do nome de uma música d’Os Mutantes, os curitibanos do Trem Fantasma não temem em organizar as muitas referências de cada membro da banda e criar um estilo próprio e bem produzido. Rayman, Yuri e Leonardo (Marcos, ainda não havia chegado) não titubeam em afirmar – numa conversa bacana, que você pode ver abaixo, com o Abonico Smith – que assim que os australianos do Tame Impala lançaram seu disco de estreia, ficaram ligados que um dos estilos que eles mais curtiam, o psicodélico, poderia ser feito de uma forma moderna e criativa. Não deu outra, os três que se conheciam – e tocavam em outros projetos – desde a época da escola, resolveram se juntar para produzir e encontrar uma sonoridade construída por todos e deu muito certo!

As influências clássicas de cada um foram se somando e dialogando com o que eles ouviam de contemporâneo e também com o que liam. Algumas letras escritas por Rayman tem influências diretas do Paulo Leminski, parceiro constante do pai do baixista, o Paulo Juk do Blindagem, outro clássico de Curitiba. Os membros compõem de forma separada e tocam vários instrumentos, não pense que isso atrapalha o processo, pelo contrário, todos acabam acrescentando um pouco em cada composição. Difícil mesmo é separar tanto material bacana para caber um único disco.

Lapso é o debut do quarteto e foi produzido pelo Beto da banda gaúcha Cachorro Grande. O próprio Beto conta em entrevista que tinha ouvido a EP da Trem Fantasma e se tornado um grande fã da banda, pediu pros caras enviarem uma demo que foi logo repassada ao selo 180 que logo inseriu os caras no catálogo. O disco merece destaque mesmo, é um som cheio de energia e camadas psicodélicas, dá para ficar pirando durante toda a execução. Apesar das comparações com feito hoje em dia pelos já mencionados Tame Impala e Boogarins, a Trem Fantasma consegue ir além e se destacar, imprimindo a identidade de cada membro. E como eles não deixam o tempo passar, já está no prelo o segundo disco Dias Confusos e o clipe do single homônimo você vê aqui embaixo. Além disso, se você tiver a oportunidade de ver eles ao vivo, veja! Como você pode assistir em nosso canal – um pocket especial feito na loja – os caras mantém o público animado do ínicio ao fim. Faça essa viagem com a gente!

Navegação de Posts

%d blogueiros gostam disto: